terça-feira, 4 de setembro de 2012

Diário #24

Oi pessoas! Passei a semana inteira sem postar porque viajei. Estive em Vertentes, à compromissos judiciais e para passar algum tempo com meu namorado lindo que há pouco tempo virou o leitor número um do meu blog, mesmo nunca comentando por aqui hahaha.
Acontece que meu título de eleitor está cadastrado lá, e eu tive o azar de ser convocada pela Justiça Eleitoral para ser mesária nestas eleições. Minha primeira eleição e já sou sorteada, quanta sorte! Enfim, na terça feira (28) eu tinha que me apresentar no fórum da cidade para um treinamento de mesários, e como não sou besta fui pra Vertentes logo na segunda para ficar um tempinho com meu namorado. Pretendia voltar para Caruaru na quarta, mas houveram umas mudanças de planos e eu acabei ficando lá até ontem. Queria ter ficado por mais tempo, mas infelizmente estava hospedada na casa dos meus avós, e não aguentava mais passar um dia naquela casa! Não me levem a mal, amo eles de mais e faço de tudo pra os ver felizes. Mas tem horas que eles são muuuuuuito chatos, vivem brigando o tempo inteiro, por besteiras, e eu simplesmente não suporto os ver discutindo 25h por dia e reclamando de cada coisinha de sua rotina. Enfim, a convivência com eles deve ser moderada, e passar 8 dias é sem dúvidas exceder a dose. Quando ouvia a voz da minha avó xingando o meu avô eu tapava os ouvidos e sentia que ia explodir.
Mas enfim, passei 8 dias lá, namorando e trabalhando. Meu namorado utópico finalmente colocou internet em sua casa viva! e por isso eu pude ficar lá sem me preocupar em atrasar meus artigos. De manhã eu ia para a casa ele, ficava lá escrevendo os artigos enquanto ele ia trabalhar. Ele voltava, nós almoçávamos juntos - na casa dele ou da minha avó - e depois passávamos a tarde e noite toda juntinhos, matando as saudades.
Assistimos juntos um filme que eu fiquei querendo me matar por ter demorando tanto tempo para assisti-lo. Meia noite em Paris, simplesmente fascinante! Essa é a palavra que define este filme para mim. Paris dos anos 20, as ruas, as pessoas, as comidas, a arquitetura, os objetos de decoração... tudo o que não está ligado à moda e coisas fúteis. Nunca fui muito "fã" de Paris nem tive aquele desejo que todos têm que um dia ir lá, mas depois de assistir este filme eu desejei isto imensamente. Mas não para ir ver o arco do triunfo ou a torre eifel - que mal aparecem no filme, o que me deixou imensamente satisfeita - e sim aquelas outras características da cidade luz que são idolatradas pelo protagonista. Mas o que mais me fascinou foi a oportunidade do escritor poder encontrar seus grandes ídolos da literatura, bater um papo com eles, conviver, saber como eram suas vidas, e ainda pedir suas opiniões a respeito das coisas que eles escrevem. Eu, como escritora iniciante, fiquei babando nisso, claro, e desejando loucamente ter esta oportunidade.
Enfim, voltando a falar sobre a minha semana, encontrei com Rafael, Carol, Izabel e Izabela, conversamos bastante, matei um pouco das saudades deles. Observei os movimentos típicos da politicagem de cidade pequena, que sempre me fazem rir. Fui à missa do circo, cantei no coral da igreja de novo (que saudaaaaaaaaaaaades disso *-*) e descobri que uma réplica da Cruz da JMJ vai para Vertentes, e imediatamente fui colocada na equipe que irá organizar o evento para receber a Cruz. Fiquei feliz por isso :)


No sábado fez cinco meses que Bruno me pediu em namoro, e para comemorar resolvemos fazer um jantar bem especial. A receita escolhida foi esta aqui de panqueca americana. A receita é bem simples, fácil de fazer e os ingredientes todos têm em casa. A primeira panqueca foi difícil de fazer, mas a partir da segunda eu já consegui pegar o jeito e até que ficaram bonitinhas. Comemos algumas com mel e outras com leite condensado, e ambas são gostosas, não sei dizer qual é mais. Com mel ficou um gosto super suave, mas bem característico, delicioso. E leite condensado é indiscutível, não é? Também deve ficar ótima com Nutella, mas não encontrei no supermercado de lá.
Tanto eu como meu namorado tivemos a mesma conclusão a respeito das panquecas: esperávamos que fossem mais gostosas KKKKKK. É que o jeito que aparecem nos filmes dão uma água na boca, e ficamos imaginando que deve ser uma coisa de outro mundo, mas na verdade não é. É um sabor até comum, e como todas as outras comidas típicas dos Estados Unidos, não possuem um sabor extraordinário. Definitivamente culinária não é o forte deles, e eu não troco minhas tapiocas brasileiras por panqueca nenhuma. Mas enfim, pra quem é curioso vale a pena fazer essa receita só pra matar a vontade mesmo.
Enfim, essa foi minha semana em Vertentes, e apesar de estar aliviada por voltar para minha casa, minha cama, meu computador... espero voltar logo por lá para passar mais alguns dias assim.

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Semana incrível meu amor, espero que possamos fazer isso novamente. Cinco meses de namoro, parece que foi ontem e ao mesmo tempo que faz anos, estranho isso não é? mas como não somos normais explicado. Sim, agora vc não pode mais dizer que não comento, TE AMO linda!!!!
    Bê.

    ResponderExcluir
  2. Também não curti panqueca da primeira vez ai resolvi incrementar e colocar chocolate SHAUSHUSAHUASHA ficou mais comestível, mas prefiro mil vezes a tapioca -ssssssss

    Xx

    ResponderExcluir

Se você gostou do post, comenta! Vou adorar saber o que você achou.
Assim que puder responderei seu comentário, e se você deixar o link do seu blog irei retribuir a visita. Obrigada, e volte sempre!

Beijos, Anna