quinta-feira, 29 de julho de 2010

BLOG DESATIVADO.

Bom, a verdade é que já tá meio obvio que eu não to atualizando o blog, né? Mas é porque meu aniversário de 2 anos de namoro está se aproximando e eu estou preparando um presente pro meu namorado que exige MUITO de mim e eu estou dedicando todo o meu tempo das minhas merecidas férias para fazer isso, desculpem.
Mas depois do dia 10 eu estarei mais calma em relação a tudo isso, então eu vou tentar mudar o layout do blog, e dessa vez eu mesma vou tentar fazer, do meu jeito, oks? [nunca fiz layout, meeedo] rs então, talvez isso demore um pouco, mas lá pra metade de agosto eu devo estar voltando a ativa com meu blog, ok?

         Amo vocês e até logo!
                                     xx

terça-feira, 20 de julho de 2010

Feliz dia do amigo!

Podia eu ter o dom de um poeta ou de um músico para poder colocar em verso e melodia o sentimento de uma amizade! Amigo ocupa mais espaço do que somente o lado esquerdo do peito. Amigo é aquele com quem eu choro. É aquele com quem eu rio. É aquele com quem exploro riachos e cachoeiras dentro de mim. Amigo é um só. Não importa se tenho um ou cem. Cada um, em cada momento, é especial, é único e vital. Amigo não se escolhe. Não se “pede” ninguém em amizade. Ela existe ou não... Sem tempo predeterminado... sem prazo para iniciar. Amizade é sentimento, é afeto, amor, respeito, veracidade, troca, carinho, cumplicidade.. um abraço.


-------------------------------------------------'+.
Oi gente! Passei um monte de dias sem aparecer por aqui porque estava viajando. Desculpem. Feliz dia do amigo para todo mundo, em especial para os meus AMIGOS que sempre lêem aqui [não vou citar nomes, 1bj]. Na foto sou eu e minhas BFFs. Linda né? AMO essa foto! Enfim, é isso. Feliz dia do amigo pra todo mundo!
XOXO :*

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Eu & você...

Você está lendo a parte 04

Eu sei que parece loucura eu me apaixonar por uma pessoa como Christopher, que me fez sofrer tanto, minha infância inteira. E até o ano passado ele ainda infernizava minha vida. Não podia me ver nos corredores da escola que era me abusando, me chamando de pirralha na frente dos amigos dele. Mas ai, ele concluiu o ensino fundamental e mudou de escola. Eu passei quase um ano sem o ver, pois sua nova escola era interna, e eu parei de ir à casa de Annie nos fins de semana, já pra não dar de cara com ele. Nas férias do meio do ano, minha família viajou pra Europa, e eu não tive que ver a cara dele durante as férias. Minha vida parecia estar perfeita, até que a dois meses atrás, num sábado, era o aniversário da mãe da Annie e eu tive que ir pra lá, comemorar o aniversário da minha tia Mari que tanto amo. E não tive alternativa, senão dar de cara com meu inimigo número um. Só que, tudo estava diferente...

FLASHBHACK

DIIIIN DOOOOOON – Dulce havia tocado a campainha da casa de Anahí. –


Christopher: - Abrindo a porta. – Oi pirralha, há quando tempo não te vejo! - Sorrindo. –

Esse sorriso em seu rosto ao me ver era inédito. Eu não conseguia me lembrar de uma só vez em que ele tivesse sorrido pra mim. Ele não me chamou de pirralha pra debochar de mim, como sempre fazia. Era um tom de voz estranho, suave, calmo, que fez o pirralha soar como uma forma carinhosa de tratamento. Isso era estranho. E o mais estranho de tudo, era como Christopher tinha mudado em um ano. Seu cabelo agora estava comprido, e levemente assanhado, em um estilo Bad Boy. Sua baby look branca apertada mostrava um peitoral mais definido. Lembro de Anahí ter falado alguma coisa a um tempo atrás sobre Christopher estar freqüentando a Academia do colégio. O que mais me impressionou, era que ele estava IRRISISTIVELMENTE LINDO! Tão lindo, que me fez gaguejar.

Dulce: Chr-Chr-Chr-Christopher! – O olhando de boca aberta. –

Christopher: - Rindo. – Quem você esperava que abrisse a porta? Brad Pitt?
Dulce: - Vermelha. – Não, é que... É que... – Disfarçando o nervosismo. – Ah, deixa pra lá. Cadê sua mãe?
Christopher: Tá na cozinha, pode entrar! – Abrindo espaço para Dulce passar. –
Dulce: - Indo até a cozinha. – TIA MAARI! PARABENS *-* - Abraçando-a. –
Marichelo: Oh, Dulce, obrigada! – Retribuindo o abraço. –
Anahí: Oi María!
Dulce: Oi Giovanna! – Sorrindo. –
Christopher: - Chegando à cozinha. – Mamãe, os outros convidados já vão chegar e você nem se arrumou ainda!
Marichelo: Você tem razão filho, preciso ir me trocar. Annie, você me ajuda a escolher uma roupa?
Anahí: Não acredito mamãe! Você ainda não sabe que roupa vai usar? – Saindo da cozinha com a mãe. – Essas coisas são o que devemos resolver primeiro. Até mesmo antes de fazer a lista de convidados e... – Sua voz ficou inaudível, por causa da distancia. –
Christopher: - Olhando Dulce. – E ai Dulce, como anda a escola?
Dulce: - Se assustando. Christopher nunca havia puxado assunto com ela. – É, está boa. Melhor agora que você saiu.
Christopher: - Rindo. – Poxa, eu te fazia tanta raiva assim era?
Dulce: - Rindo. – Sim! Mas não sou só eu que acho isso. A diretora já disse a Annie que ficava feliz de você ter saído, pois era você que incentivava o vandalismo na escola.
Christopher: - Rindo. – Aposto que depois que eu saí, a freqüência de alunos na direção diminuiu muito.
Dulce: Com certeza! Caiu uns 80%.
Christopher: Aquela escola deve ficar insuportável quando eu não to lá pra arrumar confusões.
Dulce: Talvez... – Meio desnorteada. –
Christopher: - Percebendo que Dulce estava estranha. – O que foi?

Dulce: Sei lá... – Olhando pra baixo. – Isso é estranho. Nós nos odiamos a nossa vida inteira. Sempre implicamos um com o outro. E agora estamos aqui, como se essas coisas nunca tivessem acontecido, conversando como duas pessoas civilizadas.
Christopher: - Rindo. – Pois é, isso é novidade pra mim também. Aquela escola me fez mudar. Mas então você prefere o Christopher de antes, que brigava com você todos os dias?
Dulce: NÃO! Prefiro o Christopher de agora.
Christopher: Eu não fui o único que mudei também, sabia Dulce? Você também mudou.
Dulce: Eu? Mudei em quê?
Christopher: - Meio sem jeito. – Ficou... Mais bonita!
Dulce: - Vermelha. – Ahh... Bom, então obrigada, acho. :$
Anahí: - Aparecendo na porta da cozinha. - Ficou ai fazendo o que Dulce? Vem me ajudar a escolher a roupa da mamãe, boba!
Dulce: - Olhando nervosa pra Anahí. – Ah, claro, onde eu tava com a cabeça... – Vai com ela. –
Christopher: - Olhando pra Dulce com uma risadinha disfarçada e fala baixo para que elas não escutem. – Deste ângulo, mudou mais ainda...
Depois que eu e Annie ajudamos tia Mari com a roupa, fomos para o quarto de Annie conversar.
Anahí: O que você ficou fazendo lá em baixo com Christopher?
Dulce: Hum... Conversando.
Anahí: VOCÊ E CHRISTOPHER, CONVERSANDO?
Dulce: Pois é, estranho né? – Rindo. – O que será que aconteceu com seu irmão?
Anahí: Não sei... Acho que ele finalmente amadureceu né? Já era a hora...
Dulce: Deve ter sido. Quantos anos ele tem mesmo?
Anahí: 16.
Dulce: Ahh... Ele tá... Bonito :$
Anahí: - Rindo. – Eu não acho. Mas sabe como é aquela história que ninguém acha um irmão ou irmã bonito né... Mas minhas primas dizem que ele tá lindo. E agora você dizendo isso também, então ele deve estar lindo mesmo. Deve ser de família. – Rindo. –
Dulce: AAAAH, convencida.
Anahí: Convencida nada, realista. Eu sou linda e absoluta.

Dulce: - Rindo. - Acho que vou passar a freqüentar mais sua casa nos fins de semana agora.
Anahí: AAAH SAFADOONA, tá de olho no meu irmão né? – Brincando com Dulce. –
Dulce: Não! Tá louca? Só o acho bonitinho. :$


E com o passar do tempo, meus fins de semana eram sempre na casa de Annie. Eu não sei como nem por que, mas eu sentia uma necessidade de olhar pra Christopher, falar pelo menos um oi pra ele, e ver seu sorriso lindo em retribuição. E Christopher e eu agora nos dávamos muito bem, as vezes conversávamos, e as vezes até assistíamos filmes, os três juntos. Finalmente, parecia que estávamos ficando amigos. E ele continuou a me chamar e de pirralha, como forma carinhosa de tratamento. E eu adorava.

Dulce: - Sorrindo. – Christopher me chamou de pirralha hoje de novo.
Anahí: E daí? Ele te chamou de pirralha a vida inteira.
Dulce: É, só que agora é diferente. É legal quando ele me chama assim agora.
Anahí: Dulce, acho que você tá apaixonada pelo meu irmão!
Dulce: Você acha?
Anahí: Claro que sim Dul. Você fica toda boba quando ele sorri pra você. Qualquer coisa que ele faz ou fala você acha lindo. Vem passar o fim de semana aqui só pra ver ele...
Dulce: Talvez você tenha razão. Talvez eu esteja mesmo apaixonada pelo... Christopher :$
Anahí: EECA! Que nojo Dulce... Ele é meu irmão! :S
Dulce: - Rindo. – Isso não o impede de me dar uns beijinhos.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Pra frente, Brasil!


Eu nem imaginava que me daria vontade de escrever sobre o Brasil quando ele fosse eliminado da copa, porque sim, eu sabia que ele seria eliminado, desde quando vi os jogos da eliminatória no ano passado. Na verdade fomos até além do que eu esperava. Porque em todos os jogos, o Brasil não jogava PORCARIA NENHUMA, o outro time tinha muito mais posse de bola e lances finalizados, mas por sorte ou a mão divina, no final do segundo tempo o Brasil acabava fazendo um gol, e vencia o jogo. Sim, por sorte. Todos os jogos que o Brasil ganhou nas eliminatórias da copa foram sorte, na minha opinião, porque jogar que é bom, NADA. E o jogo de estréia do Brasil na copa foi exatamente igual, contra um time muito fraco como a Coréia do Norte [ou do sul, não lembro] que todos os comentaristas diziam ser uma seleção contra os juniors de um time de segunda divisão, e o Brasil fez um 2x1 apusso! PORRA, Portugal fez 7x0 contra esse mesmo time! Ai já prova a incompetência que a seleção brasileira estava, ou melhor, sempre teve. Eu achava que nem das oitavas passava. Só que ai nos outros jogos ela foi mudando, mostrando mais habilidade, jogando mais, mostrando porque o Brasil é conhecido como o país do futebol, e isso me deixou cheia de esperanças. O jogo contra a Holanda estava me dando medo. A holanda tem MUITAS chances de ganhar a copa, e antes do jogo começar eu estava ciente de que íamos perder. Porém, o Brasil fez um primeiro tempo EXCELENTE! Jogou como nunca tinha jogado antes... Foi realmente de dar orgulho! Isso me deixou cheia de esperanças, eu estava botando muita fé no Brasil, muita mesmo, acreditava que pelo menos pro esse jogo passaríamos, e contra o próximo também porque os dois times que poderiam nos enfrentar eram fracos em comparação ao Brasil. Imaginei até a gente ficando em segundo lugar! [na minha cabeça o não tinha condições o Brasil conseguir o hexa esse ano!] Mas ai aparece o gol contra no comecinho do segundo tempo [que na minha opinião Felipe Melo não teve culpa nenhuma] que fez os jogadores se descontrolarem completamente! Tava de dar só, o desespero era facilmente visto na expressão dos jogadores, e nos atos também. Acho que nunca vi tanto cartão amarelo em um jogo! Não posso dizer que não mereciamos ganhar, porque os jogadores lutaram muito, o jogo inteiro, mas estavam muito nervosos, o que atrapalhou. Só que eles batalharam, e eram sim merecedores da vitória, mas a Holanda também jogou DEMAAAAIS, lutaram pakas pra conseguir a vitória também, de certa forma, mesmo com o coração apertado eu assumo, eles mereciam ganhar também. O futebol tem essas surpresas as vezes. Eu que estava ciente de que iamos perder mudei de idéia e parti o coração. Mas é assim mesmo. estou triste, é claro! Mas não abaixo a cabeça. Tive orgulho da seleção brasileira hoje, e olha que passei a copa inteira com nojo da superioridade que eles pensavam ter e do pouco trabalho em campo. Hoje eu posso dizer que me orgulhei da seleção! E sabe o que mais? Me orgulho de ter torcido pro Brasil, mesmo sabendo que ia perder! Porque se tem uma coisa que eu estou achando RIDÍCULO são pessoas que desde o começo, quando chegaram a  mesma conclusão que eu de que o Brasil não tinha chances, vestiram a camisa de outro país, e torceram por outro time. Essas pessoas me enojam. E daí que o Brasil não consegue? Temos que apoiar acima de tudo, é nosso dever! Esse tipinho que mangou do Brasil e torceu pra outro país foi pro um único motivo: Amostramento. Nada mais. Vi gente torcendo pra Holanda, pra França, Itália, Portugal, Alemanha e até pra Argentina... Gente, como é que pode? E o nosso país? :@ Deveriam se sentir orgulhosos de ser brasileiros, e vestir essa camisa verde e amarela com lágrima nos olhos, pois não há país tão abençoado como o Brasil. Sabiam que os GRANDES países tem inveja do Brasil? Sim, o Brasil é localizado geograficamente no melhor lugar possível, nem muito frio nem muito quente, não tem terremotos, vulcões, furacões, tsunames, maremotos... Possui a maior floresta do mundo, o maior rio do mundo, é também um dos maiores países do mundo, as mulheres brasileiras também são consideradas as mais bonitas do mundo por muitos, o Brasil tem as melhores festas, as comidas típicas mais gostosas, o melhor futebol do mundo, as melhores praias, e o mais improtante de tudo, o povo brasileiro é marcado por uma característica: AMOR! Todo extrangeiro que vem pra cá tira essas conclusões, que o povo brasileiro é muito apaixonado, pela vida, pela nação, pelos outros... em países como Estados Unidos e Canadá, o abraço é só coisa de pessoas muuuuuuuito intimas, e aqui esse abraço verdadeiro e caloroso é dado em pessoas que nem conhecemos. Esse carisma do Brasil é o que nos faz ser tão felizes, tão privilegiados. Como alguém pode não se orgulhar de tudo isso e torcer por outro time?

SOU BRASILEIRA, NORDESTINA, PERNAMBUCANA, DO SERTÃO, e me orgulho muito disso. Morram de inveja gringos albinos, e brasileiros "americanizados".

xx

Eu & você...

[parte 3]


O resto da tarde passou rápido. Annie e sua enorme paixão pela minha irmã acabou indo brincar de Barbie com ela. Eu fiquei só olhando. Então a mãe de Annie ligou dizendo que já era tarde e o seu José foi levá-la em casa. Eu tomei banho, jantei, e fui para meu quarto me preparar para dormir. Não tava mais com saco pra fazer nada naquela noite. Meu mau humor da tarde permanecia. Eu odeio quando fico de mau humor, mas não podia fazer nada, eu sabia o que era aquilo, vontade de chorar. Afinal, durante a tarde, Anahí falou uma coisa que mexeu na minha ferida.


Anahí: Ah Dulce, sai dessa, poxa. Você sabe que jamais vai haver NADA entre você e o meu irmão!


Eu sempre soube disso, desde o dia que comecei a gostar dele. Mas o que eu poderia fazer? Ninguém pode mandar no coração. Só não entendo como eu fui começar a gostar de alguém que eu odiei minha vida inteira, desde o primeiro dia que o vi...


FLASHBACK – Aniversário de 4 anos de Anahí.


Dulce: - Chegando à festa. – ANAHÍ! Feliz aniversário *-* - Abraça a amiga. –
Anahí: - Retribuindo o abraço. – Obrigada Dulce!
XXXXX: Olha só, a pirralha tem uma amiguinha pirralha também!
Anahí: SAI DAQUI SEU BOBO! Deixa Dulce em paz!
XXXXX: - Gargalhando. – Pirralhas. – Sai de perto. –
Dulce: - Olhando para o garoto que saía. – Quem é esse?
Anahí: É o meu irmão, Christopher. Ele se acha melhor que eu só porque tem sete anos e eu quatro. Odeio ele.
Dulce: A partir de hoje, eu também!


Christopher sempre foi meu pesadelo. Não deixava Annie e eu em paz um minuto sequer.


Dulce: Nossa Annie, sua boneca é tão linda *-*
Anahí: Mamãe que comprou ela pra mim! – Sorrindo. –
Christopher: - Imitando a voz de Dulce. – Nossa Annie, sua boneca é tão linda! – Rindo, toma a boneca da mão de Dulce. – Vamos ver se ela ainda vai ser bonita depois que eu fizer um novo penteado nela – Começa a arrancar os cabelos da boneca. –
Anahí: - Chorando. – PARA CHRISTOPHER! NÃO FAZ ISSO!
Dulce: - Sai correndo pelo corredor. – TIA MARI, vem ver o que o Christopher tá fazendo com a boneca da Annie!
Marichelo: Ah, de novo não! CHRISTOPHER pare de irritar as meninas, não faça isso na boneca!


...


Anahí: - Correndo atrás de Dulce. – Te peguei, agora é você!
Dulce: - Rindo, correndo atrás de Anahí. – EU VOU TE PEGAAR!
Christopher: - Coloca o pé na frente de Dulce. – Cuidado pra não cair pirralha!
Dulce: - Tropeçando no pé de Christopher e caindo. – AAAAAAAAAAI – Começa a chorar. –
Anahí: MAMÃÃÃE!


...


Dulce: Olha Annie, é um carrinho do Christopher.
Anahí: Oba! Chegou à hora de vingar as minhas bonecas! – Começa a quebrar o carrinho. –
Dulce: - Olhando e rindo. – Ele ai ficar uma fera quando ver!
Christopher: O QUE VOCÊ PENSA QUE ESTÁ FAZENDO ANAHÍ? – Puxando o cabelo da irmã. –
Anahí: - Chorando. – AAAI, ME SOLTA CHRISTOPHER!
Christopher: VOCÊ QUEBROU MEU CARRINHO, SUA IDIOTA!
Dulce: - Batendo em Christopher. – SOLTA ELA SEU FEIOSO!
Christopher: - Segura o braço de Dulce. – Não bata em mim, pirralha! – Torce o braço de Dulce. –
Dulce: AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAI – Chorando. –


...


Anahí: Olha Dulce, - Pegando um lírio e mostrando a Dulce. - Essa é a flor mais bonita do jardim!
Dulce: Ela parece com você. – Olhando a flor.
Christopher: - Passando rápido na bicicleta e melando as meninas de lama. – PIRAAALHAS!
Anahí: SEU IDIOTA! – Olhando com raiva para o irmão. –
Dulce: E agora? Não posso ir pra casa toda suja de lama :s – Com medo da reação de sua mãe. –
Anahí: Toma banho aqui e eu te empresto uma roupa.


...


Dulce: Não mãe, por favor, não convida o Christopher pro meu aniversário!
Blanca: Que coisa feia Dulce María! Ele é irmão da sua amiga. Não podemos chamar Anahí sem chamar ele.
Dulce: Mas ele é muito chato, mamãe! Por favor, não chama ele!
Blanca: Chega Dulce. Eu vou chamá-lo e pronto!


...


Dulce: Esse sanduíche tá uma delícia Annie! Sua mãe cozinha tão bem *-*
Christopher: Você já provou do suco Dulce?
Dulce: Não, me passa um copo?
Christopher: - Rindo. - Com o maior prazer! – Pega um copo de suco e despeja em cima de Dulce. –
Dulce: TÁ LOUCO MENINO?
Anahí: - Joga um copo de suco em cima de Christopher. – Seu idiota!


...


Anahí: Vem pra piscina também Dul!
Dulce: Eu não sei nadar!
Anahí: Eu te ensino. Pega aquela bóia ali e vem... – Aponta para a bóia. –
Christopher: OOOH, coitadinha, não sabe nadar! – Empurra Dulce na piscina, gargalhando. –
Dulce: AAAAAH, SOCOOOORRO! – Se debatendo dentro d’água. –
Anahí: VOCÊ QUER MATAR ELA AFOGADA, IDIOTA? – Nadando em direção a Dulce. -
Christopher: - Rindo. – Até que não seria má idéia.



Eu sei que parece loucura eu me apaixonar por uma pessoa como Christopher, que me fez sofrer tanto, minha infância inteira. E até o ano passado ele ainda infernizava minha vida. Não podia me ver nos corredores da escola que era me abusando, me chamando de pirralha na frente dos amigos dele. Mas ai, ele concluiu o ensino fundamental e mudou de escola. Eu passei quase um ano sem o ver, pois sua nova escola era interna, e eu parei de ir à casa de Annie nos fins de semana, já pra não dar de cara com ele. Nas férias do meio do ano, minha família viajou pra Europa, e eu não tive que ver a cara dele durante as férias. Minha vida parecia estar perfeita, até que a dois meses atrás, num sábado, era o aniversário da mãe da Annie e eu tive que ir pra lá, comemorar o aniversário da minha tia Mari que tanto amo. E não tive alternativa, senão dar de cara com meu inimigo número um. Só que, tudo estava diferente...