sábado, 8 de maio de 2010

Gincana Diocesano 2010

É o meior evento do Colégio Diocesano de Caruru, realizado todo ano na comemoração do aniversário do colégio. Esse ano foi realizado no dia 30 de abril. É lindo, grandioso, majestoso, PERFEITO!


Tudo indicava que os segundos anos iam ganhar. Tudo mesmo, e todos sabiam disso.
Os segundos vinham se organizando pra gincana desde o primeiro dia de aula. Tava muito organizado, com uma equipe muito boa, um tema maravilhoso, idéias a mil, e pessoas que davam sua alma pelo que estavam fazendo.
Tá, vamos lá, os temas eram os seguintes: 
5ª - Orgulho de ser nordestino
6ª - Paraíso
7ª - Maracatu
8ª - As quatro estações
1º - Descobrimento e independência do Brasil
2º - África
3º - Mágica


Nós dos segundos começamos a nos arrumar as 10:30 da manhã, pra uma coisa que seria as 5:00 da tarde :O Todos os alunos dos segundos foram pintados de preto. Tem noção do que é pintar 200 pessoas de preto? Enfim, a gincana começou, estavamos empolgados, até vermos a torcida do 3º. É triste afirmar isso, mas a torcida do 2º se desmotivou quando viu a do 3º e não se esforçou pra fazer bonito.
Começou a primeira prova, prova do treco. Eles diziam um objeto e a turma que levasse primeiro esse objeto até eles, ganhava 50 pontos. E pediram um leque. A menina do segundo pegou o nosso leque e saiu correndo, mas tinha uma menina da sexta série correndo tbm, e as duas chegaram no locutor ao mesmo tempo, mas ele pegou o leque do segundo primeiro. Porém, os jurados deram os pontos para a 6ª série. Dizem que eles fizeram isso com pena, porque a sexta não tem chance de ganhar e blá blá blá, mas tudo bem, superamos.
Segunda prova, poesia. Cada turma deveria declamar uma poesia de um autor brasileiro e deveria estar caracterizada com a situação da poesia. A do primeiro ano arrazou, foi linda, apesar de que a menina tava nervosa e falou um pouco rápido, ela tava vestida e índia, foi fofo. A do segundo ano foi um verdadeiro ARRASO. Joyce proclamou uma poesia de Castro Alves sobre escravos e África e tudo o mais. Tinha uns escravos andando atrás dela, uma menina vestida de asiática e outra de européia, e uma índia também. Caralho, nunca vi uma declamação TÃO LINDA como aquela. O jeito de Joyce se expressar, ela coloca sentimento ali, ela faz com a alma. Foi muito emocionante. Me arrepiei toda. A poesia do terceiro foi uma verdadeira merda. Parecia mais um texto do Orkut do que uma poesia dos autores brasileiros consagrados. A menina que declamava não tinha emoção nenhuma, era como se ela tivesse lendo qualquer coisa, não teve emoção, definitivamente não. E ai, no final ela fez uma mágica de merda onde pegou um espelho, botou dentro de um saco, e rasgou o saco e sairam papeis e o espelho não tava. DÃÃÃÃÃÃÃ, quem não sabe que o espelho tava num bolto secreto da bolsa? Tá, ninguém imaginou qual seria o segredo dessa mágica, tudo bem, mas os jurados deram o primeiro lugar em poesia para o terceiro. CARALHOOOOOO, a prova não é POESIA? Então deveriam dar ponto pra melhor poesia, não pra que faz uma surpresinha bonitinha no final :@@@@@
Depois da poesia, se não me engano foi outra prova do treco. Pediram uma caixinha de música. E a gente não tinha .-. A sexta série que levou e ganhou os pontos. 
Então foi a vez da prova da dublagem. Tá, nessa eu fico calada que a do segundo nem foi tão boa, a do terceiro foi realmente melhor, apesar de que pra mim a que mais arrazou foi a sexta série que cantou "eu nasci a dez mil anos atras". Bom, de qualquer forma, ganhamos a dublagem. Com isso ficamos na frente do terceiro ano no placar geral.
Teve mais uma prova do treco, um batom 24 horas. Demorou muito pra conseguirem, mas no final o 3º ano ganhou. 
Ai foi a prova da torcida. Assumo, nossa torcida foi uma meeeeeerda. Ninguém gritou, mal dava pra escutar as vozes, ninguém tinha esperança de vencer então não se deram ao máximo naquilo. Mas nossas músicas tavam lindas, aprendemos até a cantar Africano! Muito muito fofo!

Ozi ziquelê li África, malupagaiê zudumulaiô, tava dorumindo tambô me chamô, ozi ziguelê lá, mina luzapulaiô, sansan crumá nenauô querquer corcumbá, sansan crumá nenauô ...


Ritmo: Hino da copa / coca-cola
ÔÔÔ ...
Sou 2º
Venho com a África
E com muito orgulho nós vamos cantar
Celebração
Animação
Aqui nesta quadra nós vamos mostrar
ÔÔÔ ...
Sem preconceitos
Somos a África
Os brancos e os negros vão comemorar
Comemorar, comemorar
ÔÔÔ ...
Ritmo: Ê saudade – Jammil
É amor que bate no meu coração
Sou 2º, a África nessa canção
Não é tarde, o 2º não desiste não
Eu preciso dizer
Sou 2º e vim pra ganhar!

Parará ...
Ei, vamos viver isso de novo
Essa gincana é do povo
Essa torcida tá de mais
Parará

Segundo Ê, Segundo Ô, Lêlêlêleô!
Segundo Ê, Segundo A, Lêlêlêleá!
 Ritmo: Mainbê dandá / Ivete
O segundo chegou, chegou pra animar
Com o povo africano vamos encantar
Alegria do nego é ver gente dançar
O segundo todo vai te animar
Eu vou mostrar pra você o segundo cantar
Eu vou cantar Maimbê pra você se animar
Maimbê, maimbê dandá [4x]
Zum zum zum zunzunbaba

AÊ, foi lindo! Confesso que na hora eu tive vontade de chorar porque eu achei que tivesse ficado feio, mas olhando o vídeo vi que ficou melhor do que eu esperava. Mas ai começou a torcida do 1º que nos deixou tremendo, e a do 3º que nos fez chorar.
Campeão dessa prova? Claro e unânime, o 3º! Mas então os jurados mostram mais uma vez sua incompetência, e deixam o 1º empatado com o 3º, quando na verdade nem chega aos pés.
Outra prova do treco. Dessa vez pediram uma caixa de chiclete. Não lembro quem ganhou, mas não foi o segundo.
Prova esportiva. Um aluno de cada série tinha 5 chances de fazer um gol, cada gol era 50 pontos. O aluno do segundo acertou os 5 gols, e a aluna do terceiro acertou apenas 2 [ou foi 3?] e com isso os segundos estavam na frente dos terceiros de novo.
Chegou a última prova do treco, pediram um carrinho de brinquedo, e quem ganhou foi a oitava.
Ai teve ele, o QUADRO LIVRE. É a prova mais esperada da noite, sempre. Os primeiros anos fizeram uma banda marcial, com uns carros alegoricos em que tinham em cima uma menina com uma taça da copa, outra com um menino vestido de Felipe Massa. Foi fraquinho, de mais. O quadro livre do terceiro teve MUITO erro. Um passo na frente do outro, dessincronizado, pessoas se esbarrando no meio da dança, teve até uma pessoa que caiu. Tava um uns passos legais e uma música bem dinâmica, mas faltou ensaio. Tinha umas mágicas bobas no meio da dança, tirar lenço da cartola, entrar no tubo com uma roupa e sair com outra, essas coisas. Tá, todos perceberam os segredos das mágicas, é verdade. Mas mesmo assim ainda foi bonito. 
O quadro livre do segundo ano foi de ARREPIAR!
Muito luxo, o figurino e os acessórios estavam divinos! A música arrazou [apesar de ser lenta]! Os animais foram muito fofos, os guerreiros pré-históricos foram surpreendentes, e os outros guerreiros? De tirar as palavras da boca. Danças tipicamente africanas, com muito rebolado, muito swing, enfim, África em tudo! Foi perfeito, demais! Todos se arrepiaram, e inclusive, um dos juízes tirou o próprio celular do bolso e começou a filmar! Mas como os jurados estavam MUITO despreparados, quem foi o campeão? O terceiro ano.
E com isso eles levaram a vitória da gincana.
Confesso, não pude segurar as lágrimas que caíram pelo meu rosto, levanto consigo a tinta preta de minhas bochechas. Claro, eu queria muito ganhar, e quem não queria? Todos nós nos esforçamos MUITO pra ganhar, de mais mesmo! O terceiro também, é verdade. Mas o nosso choro não foi nem pela derrota, e sim pela injustiça. TODOS ficaram indignados com esse resultado. Até alunos do primeiro ano, das outras turmas, e até mesmo os professores do terceiro ano disseram que o nosso quadro livre foi mais bonito. Nós não nos importavamos nem em ganhar a gincana, só queriamos justiça, só queriamos o título do quadro livre. [Claro que se tivessemos ganhado o quadro livre, ganhariamos a gincana também]. Quem me conhece sabe que eu jamais me conformo diante das injustiças. Os juízes estavam visivelmente despreparados pra julgar alguma coisa. Poesia, torcida, dublgem e quadro livre, todos esses tiveram resultados visivelmente errados. O colégio deveria contratar juízes de verdade, um coreógrafo, um artista, alguém que entende de literatura, pessoas que entendem sobre o assunto que estão julgando.
Toda essa questão causou muitas brigas entre segundo e terceiro. Eles dizem que somos mals perdedores, e nós dizemos que o resultado foi injusto. Mas como diz as frases que estão nos status de quase todos os alunos dos segundos anos:
- Nós não precisamos de resultado final para saber o quanto foi grande a NOSSA vitória!
- Queremos estar do lado dos justos, e não dos vencedores.
- Somos campeões de direito mas não de fato.
Muita gente me pergunta se essa última frase não seria ao contrário, mas eu vou explicar, o segundo foi o melhor, merecia ganhar, é o campeão de direito. Mas no papel o verdadeiro campeão é o terceiro, o campeão de fato.

Durante a semana, recebemos a alegre notícia de que o quadro livre do segudno ano vai aparecer no globo esporte ou é esporte espetacular, não sei bem, mas enfim, é um concurso que o programa tá fazendo e o nosso quadro livre foi inscrito, e VAMOS APARECER NA GLOBO AAAAAA CHUPA TERCEIRO HAHA~
Por toda a semana, a escola ferveu em meio as provocações de ambos os lados. O segundo resolveu fazer a própria festa de comemoração pela vitória indireta. Foi muito bom, nos sentimos mais campeões do que o próprio terceiro se sentem. E eles estão com raiva de nós por causa disso, é verdade. Mas cada um faz o que acha certo e comemora o que ganha né? Então.

Parabéns terceiro ano pela vitória de fato, e principalmente
PARABÉNS SEGUNDO ANO PELA VITÓRIA DE DIREITO! PORQUE SIM, NÓS SOMOS CAMPEÕES! OS VERDADEIROS CAMPEÕES!

Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. De fato vcs deveriam ter ganhado!!! Injustiça FAIL aí!! Mas ano que vem vocês arrazam!!!

    ResponderExcluir
  2. Seegundão rapaz, essa era da gente :/

    ResponderExcluir
  3. Nayla: sim, era pra ser a gente .-. fazer o que né? ano que vem tamo ai! :DD'

    Victor: eu não sei, não informaram mais nada sobre isso nas salas D: tbm queria saber, .-.

    ResponderExcluir

Se você gostou do post, comenta! Vou adorar saber o que você achou.
Assim que puder responderei seu comentário, e se você deixar o link do seu blog irei retribuir a visita. Obrigada, e volte sempre!

Beijos, Anna