sexta-feira, 26 de junho de 2009

Capitulo 10 -

AAAAAAAAAAAAAAAAAH morri, gente é verdade mesmo que eu vou pro shopping com o Ucker? AAAAAAAAAAAAAAH (Breath: Claro é verdade Dulce Maria) Oh My Good *---* eu tenho que me arrumar bastante Breath, por que eu não posso ta feia pro cara mais lindo do mundo né? (Breath: exagerada) ta Bre, mais ele é lindo de mais e aquela bunda dele *-* OMG! Morro com aquilo, e nossa faz mais de 3 anos que mal vejo ele, só no colégio e de longe e ainda por cima sair com ele *--* só eu e ele *--* perfeito né? (Breath: perfeito sim, mais cuida em se arrumar Dulce, por que se não você perde a hora) Ai é verdade... Nossa nunca me arrumei tão rápido assim, só 30 minutos? Recorde da Dulce Maria *---* (Breath: parabéns Dulce, mais corre que você esta quase atrasada menina) Pois é Breath, imagina ele lá me esperando *-* que coisa linda, OMG! É ele Breath? Como ele ta lindo *-* e sorrindo e andando em minha direção se eu não correr eu desmaio oO (Breath: deixa de ser Besta Dul, olha ele lá sorrindo, olha que sorriso lindo, vai lá garota arrasa gata =D) nhaiin *-* Bre ele é muito lindo.
Ucker: Oi Dul! (beija a bochecha dela / sorri)
Dulce: Oi Ucker (sorri / retribui beijo)
Ucker: Tudo bem amor?
AAAAAAAAAAAAAAAAAAH MORRI BREAAAAAAAAAAAAATH, ele me chamou de amor *--------------------* que lindo.
Dulce: tudo sim amor e você?
Ucker: tudo sim gatinha, vamos tomar um suco?
Dulce: Agente tem que preparar a festa do Poncho Ucker, não temos tempo para isso.
EU ? DULCE MARIA RECUSEI O SUCO DO UCKER? OMG! Eu to ficando louca e cadê a Breath que não aparece? BREAAAAAAAAAAAATH? Agora essa a Bre sumiu!
Ucker: Claro que sim gatinha, mais agente tem que parar para ver como vai fazer né? Ver quem vai chamar, organizar as coisas e ver o que vai comprar (sorri)
Dulce: ah é verdade, (rindo).
Ucker: vamos?
Dulce: sim!
Nossa cara, agente ta andando lado a lado que lindo *--* só faltou pegar na mão, mais o problema é que o lindo tem namorada =( eu odeio ela, não eu não odeio ela não a Anna é muito legal, mais ela namora com ele =( e isso me deixa triste, poxa Bre você me abandona numa hora dessas, eu aqui depressiva e você some? Buá, buá, buá oO nem chorando a Bre aparece, o que será que aconteceu? OMG! Fiquei preocupada com ela.
Ucker: (puxa a cadeira para a Dul sentar) senta Dul.
Dulce: (se senta / sorri) obrigada gatinho!
Ucker: (se sentando) de nada linda, vai querer o que?
Dulce: Um suco de morango com leite :D
Ucker: Garçom um suco de morango com leite e um suco de manga com leite. Obrigada :D
Ai que lindo *-*, ele toma suco esquisito :o rsrsrsrs, aff quem será que ta me ligando uma hora dessas quando eu to com meu gatinho *-* espera vou atender!
Dulce: (pega o telefone e atende) Alô!
XxXxX: Dulce?
Dulce: Sim, quem fala?
XxXxX: Anahí, lá do colégio!
Dulce: O que você quer garota?
Anahí: Sua ajuda
Dulce: Definitivamente eu estou muito ocupada hoje e amanhã se realmente interessar a minha ajuda me telefone depois de amanhã ok?
Ucker: ???
Dulce: (mão na boca do ucker)
Anahí: Ok garota, eu ligo!
Tu...tu...tu...
Ucker: quem era?
Dulce: a Anahí, conhece?
Ucker: conheço sim, ela estuda comigo!
Dulce: ah, ta !
Ucker: então, vamos organizar a festa?
Nossa eu fiquei até as 22:30 com o Ucker no shopping comprando as coisas para a festinha do Poon, foi incrível o Ucker é muito legal e tem uma bunda linda (Breath: que conversa é essa menina? Fica falando da bunda do garoto) BREEEEEEEEEEEEEATH eu tava preocupada com você por que sumiu? (Breath: não pra deixar você sozinha com ele né gatinha, ou você acha que eu vou ficar aqui de vela?) ah, por isso que eu te amo gatinha :D, a gente comprou tudo para a festa dele, o Ucker ficou de convidar o pessoal e eu fiquei de ir buscar as coisas na confeitaria, a festa vai ser no apartamento do Ucker, por que nossos pais não vão para a festa né? Imagina só Bre, eles lá olhando agente? Sem graça... (Breath: pois é gatinha, com eles lá você não vai poder dar uns pegas no Ucker ;D) BREAAAAAAAAAAAATH você está louca? O Ucker está namorando! Aiin Meu Deus era o que me faltava a Breath querendo que eu pegue o Ucker, louquinha!

Capitulo 9 -

A Anny é uma fofa cara, ela me ajudou muito, ela é muito legal, e a casa dela é linda, ela mora sozinha em um apartamento que os pais dela deram de presente, mais sempre ela vai visitar os pais dela lá no interior, eles são super ricos, mas não gostam da capital! Ela falou que ama muito eles e apesar de não está todos os dias com eles ela sempre liga para dar um bom dia, (Breath: pois é Mai, ela é uma garota solitária, quem sabe você não ajuda ela, ta vendo aquelas folhas ali? Vai lá dar uma olhadinha) Breath que coisa feia, mexer nas coisas dos outros, deixe de brincadeira.
Anahí: Maite, esse aqui vai ser seu quarto, está todo arrumado, tem banheiro e tudo, deixei umas roupinhas limpas lá para você. Amanhã a gente vai no shopping que eu vou te ajudar a comprar umas roupinhas. ;)
Ai Breath, imagina se ela me fizer comprar roupas iguais as dela? (Breath: Ela se veste como uma maconheira, você já esta tentando sair de um estilo nada bom pra ir pra outro tão ruim quanto o de antes não rola) Não mesmo... é muito chato ter que falar isso pra ela porque ela ta me ajudando muito e tal, mas eu preciso dizer...
Maite: Você vai me ajudar? Desculpa Anny, mas você não entende nada de moda, e seu estilo de se vestir é muito diferente do meu, eu to tentando começar uma vida nova pra os outros esquecerem que eu era... você sabe. Então não posso usar essas suas roupas de revoltada, desculpa!
Anahí: Ai, você tem razão Mai, então você pode escolher suas roupas sozinha?
Maite: Não mesmo! Eu só sei comprar roupas vulgares, também não entendo nada de moda! Precisamos de alguém que entenda da coisa pra me ajudar!
Anny: Bom, eu conheço uma garota que seria perfeita pra isso, mas eu não falo com ela... na verdade nós duas somos quase rivais! Mais eu vou falar com ela pra vê ser ela pode nos fazer esse favor. Mas acho difícil ela aceitar porque ela me odeia :S
May: Mas você diz que não é pra você, é pra mim!
Anny: Ta gatinha, eu também odeio ela e só em pensar em falar com ela fico com náuseas, mas como é por você eu falo!
May: êêê.... ta certo, vou tomar banho.
Nossa, que quarto lindo, olha e esse banheiro? Tudo de bom *---* (Breath: vai logo tomar banho Maite), ta Breath, já vou.
Maite: (cantando) Me levanto e no estas, de mi miente te vas...

Capitulo 8 -

(Breath: Bom dia Poncho! Poncho? ACORDA PONCHO) Breath, que susto cara, como tu faz uma coisa dessas comigo danada (Breath: Bom dia para você também! Desculpa meu querido, o problema é que se você não se acordar agora e ir se arrumar você perde o voou) Você tem razão Breath, desculpa, bom dia! Nossa cara, hoje vou matar a saudade do pessoal. Aff cara, lembrei que no México ainda é ontem rsrsrs, é muito confuso esses fusos horários, vou pegar minhas coisas e tomar um banho bem relaxante antes da viagem, por que 15 horas em um avião é muito tempo. (Breath: pois é meu amor, você tem que tomar um banho muito relaxante para agüentar a galera lá no aeroporto) como sempre você tem razão Breath, vou lá pro meu banho, e deixa minha consciência relaxada ok? Nem venha falar comigo para me ver sem roupa oO (Breath: você esta dizendo que eu só falo com você para te ver sem roupa? Muito obrigada pela consideração que você tem por mim. Muito obrigada mesmo nem precisa me chamar mais ok? Adeus Alfonso Herreira, e boa viajem), oO Breath deixa de drama, eu te amo gatinha, você sabe, mais é que eu quero tomar banho sem pensar em nada ok? Mais próxima vez eu te chamo para tomar banho comigo ok? Breath? Amorzinho? Princesinha? BREATH? Morreu? BREEEAATHH! Buáá... :(

Capítulo 7 –

Maite: Bom, tudo começou há uns anos atrás... quatro anos pra ser exata. Eu tinha 13 anos, morava com meus pais e era uma criança muito feliz. Um certo dia nós estávamos saindo de férias, eu, minha mãe, meu pai, e minha única avó. Eles eram minha única família, porque meus outros avós já tinham morrido e eu não tinha nenhum irmão, tio ou primo. Então, estamavos no carro indo em direção ao litoral quando... (voz vacila) quando um motorista bêbado bateu na gente. (chorando muito) O carro capotou varias vezes... ficou em pedaços... minha avó estava no bando de traz comigo, e quando viu que o caro ia bater ela se jogou em cima de mim pra me proteger e mandou eu fezar os olhos. Então eu fexei os olhos e apenas escutei barulhos e gritos, e ai de repente todo o barulho acabou, porque eu tinha desmaiado. Quando acordei estava no hospital, um pouco ferida mas estava bem. Quando perguntei pela minha família eles me disseram que apenas eu havia sobrevivido. (chorando desocontroladamente) Você imagina o que é aos treze anos receber a notícia de que você perdeu toda a sua família em um único acidente? Eu passei meses tomando remédios para me controlar, e depois que eu me recuperei completamente, me mandaram pra um orfanato, já que eu não tinha mais família. Mas o orfanato era horrível, eles obrigavam as crianças a fazerem toda a faxina do local, a esfregar chão, a cozinhar almoço para 200 crianças famintas. A comida de lá era uma droga. As camas desconfortáveis e as noites eram impiedosas, o frio tomava conta de mim. Eles não nos deixavam brincar nen nos divertir. Era uma verdadeira prisão infantil. Então quando eu fiz quatorze anos eu decidi fugir. (enxuga as lágrimas) Eu não sei de onde tirei essa coragem toda, mas eu consegui. Fugi de lá. Passei dias dormindo nas ruas, sem ter o que comer, então conheci uma garota da minha idade, que disse que mora nas ruas a anos, e que pra conseguir dinheiro pra comer ela dançava numa boate. Ela disse que eu era muito bonita por isso achava que eu poderia ganhar muito dinheiro fazendo isso também, e me levou até a boate. Eu comecei a dançar e a ganhar dinheiro. Com o dinheiro eu conseguia comer, mas eu precisava de um lugar onde morar. Então depois que eu fiz 15 anos eu comecei a me prostituir. Com o dinheiro eu consegui alugar um apartamento miserável que nen mobília tem, e comprar roupas para parecer gente descente. Passei a freqüentar a escola de dia, e de noite ia trabalhar. E levo essa vida há dois anos. Bom, é isso.
Nossa cara, eu não acredito ainda no que a Mai me contou. Eu posso ter bebido todas, mas essa notícia mesmo estando bêbada foi uma das piores. Cara, como pode isso? A menina perdeu os pais quando tinha 13 anos e desde os 15 anos ta na vida de programas? Cara essa mina precisa fazer alguns exames e largar essa vida, eu tenho que ajuda-la. (Breath: é verdade Anny ela precisa mesmo de ajuda!) Pois é Bre, acho que ela não merece isso, vou ajuda-la. (Breath: isso ai Anahí Giovanna ajude mesmo!).
Anahí: Maite, eu quero te ajudar, você vai sair dessa vida!
Maite: Como Anny? Eu não tenho dinheiro, eu não tenho casa, comida, e nem roupa.
Anahí: Roupa agente compra, casa você passa um tempo na minha e depois agente resolve, e comida nem se preocupe. Mais vamos na sua casa primeiro pegar suas coisas. (pega o celular e
chama um táxi)
Maite:
Obrigada Anny! (abraça) Não sei como te agradecer!
Nossa Bre, eu estou sentindo uma sensação tão boa por ter ajudado ela. É uma coisa tão diferente que nem sei como explicar (Breath: é carinho Anahí, você esta amolecendo esse seu coração), Que nada haver Breath, eu gosto de ajudar as pessoas, só não gosto de namorar =/ (Breath: você ainda vai se apaixonar por um cara lindo Anahí, tenho certeza! Rsrsrs), Ta pra nascer esse cara que vai mudar minha vida, e se já nasceu não mora no México. (Breath: Anny, Anny não fala isso.), ta Bre, quando surgir você me avisa beleza?
Anahí: entra ai Mai, (sorrindo e entrando no outro lado)
Maite: obrigada Anny, (sorri / falando a rua ao motorista)
Anahí: Mai, na sua casa tem café? Estou precisando de um pouco!
Maite: Isso tem Anny. (descendo do táxi)
Anahí: (falando com o motorista) Moço espera ai, agente não vai demorar! (olhando a casa)
XXxXxX: Certo Senhora.
Senhora? Bre to tão velha assim? Eu tenho só 17 anos! (Breath: minha querida Anahí, você só aparenta ser velha por causa dessa sua cara de drogada e por esta bêbada), muito obrigada Breath, por sempre lembrar desse pequeno detalhe. Prometo que um dia eu paro com isso, mas é um dia, por enquanto eu quero curtir... (Breath: Anny, é o que eu mais desejo! Fazer você parar de beber e de se drogar), Mas não se preocupe Bre, que eu posso parar a hora que eu quiser, só não paro agora pq não quero! (Breath: Sei, a historinha é essa né...),
Maite: Anny, a casa não tem nada, mais pode entrar
Anahí: imagina Mai, você vai sair dessa casa hoje.
Maite: *-----*
Breath, nunca pensei que fosse verdade o que essa mina passou, cara eu pensava que era brincadeiras de mal gosto do pessoal do colégio, mais definitivamente eu tenho certeza que a Mai vai mudar. (Breath: pois é Anny, você está fazendo uma boa ação), pois é Breath, você tem razão, eu vou mudar a Mai.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Diário. ?-

OOOOOOOI pessoas feias 8)

É, eu sei que já faz bastante tempo que eu não posto aqui, não me matem, mas é que eu tava meio enrolada com umas coisas da escola, provas finais, notas baixas, problemas que a dona Ellen Pires me arruma né, passei esse último mês dando uma de detetive, e a cada nova descoberta sentia que me roubavam um pedaço do meu coração, mas tudo bem, Graças a Deus tudo já se resolveu, e agora vamos começar denovo né Ellen? do zero mesmo... aprendi uma lição com tudo isso e queria deichar aqui:
Crianças, mentir é muito feio, não façam isso :O

Mudando de assunto, tô TÃÃÃÃÃO feliz por que nesses últimos dias meu blog teve um monte de visitantes *-* Pessoas que eu NUNCA imaginava lendo meu blog chegaram em mim me elogiando pela resenha de Christopher e dizendo que ficam feliz por eu ter realizado meu sonho, vocês não sabem o quanto isso me deixa feliz *-* Até Paulinho e Tony que odeiam RBD e odeiam ler disponibilizaram um tempinho pra ler meu blog, sem eu nem pedir '-' HAHA amo vocês meninos Aaah e vais air o link do meu blgo na Fan Fit pra as pessoas lerem minha resenha KAPSKAPOSPKOASKPOASKOP , tô tão orgulhosa kkkk --' brigada por tudo Adonai :D
Também tô feliz porque duas pessoas que entraram aqui pra ler minha resenha pro acaso leram meu blog todo Oo' e viram minha web e gostaram muito dela e me pediram rpa ocntinuar postando aqui [aaa] que feliiz, agora eu tenho amis leitores HAHA ' vou votlar a postar sim amores, e Victor, espero que você volte a ler minha web ¬¬'

Estou escrevendo no meu blog em plena Quinta-feira as 15:11h, sabe por quê? PORQUE TÔ DE FERIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAS *-------------------------------*
Tá, eu tô sme aula desde segunda, fato, mas eu ainda tive que ir pra escola terça e quarta pra pegar os ultimos resultados de geografia, filosofia, quimica, espanhol e história. PASSEI EM TUDOOOO haha' /novidade¬' Mas sério, eu achei que nem ia passar em biologia, nun sbaia de nada :o e em história que eu fui expulsa da aula que ela explicou o assunto e fiz a prova e ainda tirei nota booa HAHA ' [eusoufoda] e me decepcionei com geografia, tirei 0 :'( nunca tirei 0 na minha vida [tá,umavezeutireizeroemgeometrianasextasérie,masaprofessoramedeuumpontodeconsolaçãoedepoisanulouaprovaporqueamaioriadasalatinhatiradonotabaixa] Essa prova de geo valia 4 pontos, eram 6 questoes de assinalar , e eu errei todas :O e eu tinha estudado e prestado atenção as aulas eeeim , :'( - mas o bom é que eu tinha tirado nota boa nas outras provas ai nem fiquei de recu. Mas o que me abalou mesmo foi minha nota de espanhol, tirei 4 :'( 4 é uma das menores notas que eu tirei em toda a minha vida, e eu tirei ela logo em ESPANHOL :'( não me conformo com isso, de jeito nenhum. Chorei uma hora e meia sem parar na escola quando recebi a prova, todos me criticando, não me entendem, dizem não saber pqe eu choro se eu não fiquei de recuperação em espanhol, eles não entendem, não é questãod e nota, é questão de honra. Espanhol pra mim não é apenas uma matéria, é uma paixão. Eu sou muito boa mesmo em espanhol, melhor que todos naquela sala, e não entendo pqe tiro uma nota tão baixa, simplismente não entra na minha cabeça, e isso me deixa muito mal =/ Mas sei que ninguém entende meus motivos, então nem vou perder tempo explicando, se até hoje ninguém foi capaz de me entender, não é agora que vão entender.
Mas xô pra lá tristeza, por que eu Tô de FEEEEEERIAAAAAAAAAAS *-----* e nessas férias vou fazer tudo o que eu já devia ter feito e não tive tmepo ainda, como estudar pro seriado, ler lua nova, terminar de escrever na web, assistir um dvd que faz séculos que tá aki em casa, dedicar mais tempo ao meu amor :D
Ah ontem eu fui dar uma de professora de espanhol pra o meu guri que ficou de recuperação, Vic , desculpa, eu sei que eu sou chata, ignorante e intolerante, não dou uma boa professora, desculpa :S mas eu te amo tá? KAPSKPASPKASPOASPOKAPKOSAKPO --'
meu namorado vai pra festa e nem me contou :S mas nada não, eu supero...
ESTO LLEGÓ A SU FINAL ♪ /tôouvindoadiósequasechorando,abafa!

Descobri que eu sei fazer salpicão :O Eu e Arlana fomos fazer salpicão pra leva rpra festa de despedida das aulas lá na sala, e nun é que ficou gostoso? HAHA , ainda bem que ninguém encontrou caroço de azeitona chupado nem cabelo né laninha? KSPSKPASPOASPO , só a gente mesmo kkkkkkkkkkkkkk --'

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH e como foi o dia dos namorados de vocês? HAHA, o meu fos ótimo KAPSKPOASKPOASOPK --'
sabe o que eu ganhei? um anel escrito Eudes e uma cesta com um urso panda de pelucia, um monte de chocolate , um colar e uma pulseira =D e o que eu dei a ele? NADA :) tadiinho, ficou tão triste quando chegou aqui em casa, me deu o presente e eu com a maior cara lisa do mundo não dei nada :O Mas o problema é que o presnete que eu queria dar a ele só tem em caruaru, e enão não tive tempo de ir em caruaru antes de sexta , ai no sabado eu levei ele pra caruaru, ele escolheu um tênis pra ele, e a gente passou o resto da tarde e um pedacinho da noite juntos, coladinhos, abraçadinhos, muito lindo, romântico, ADOOOORO *-----*
Tô feliz, descobri que meu microfone pegaa, e estou conversando por microfone com minha anel, é tão emocionante HEHE -'

nãao tenho mais o que falar, vou sair pra escrever na web, bjs pra todos :*

domingo, 7 de junho de 2009

A Realização de um sonho!

29/05/09, Sexta-Feira.

Eu moro no interior, e por incrível coincidência, meus pais precisavam ir a Recife resolver umas coisas do trabalho, logo no dia do inicio da venda dos ingressos! Só que tinha um problema, eles estavam sem dinheiro :O Meu pai disse que ia lá ver se aceitavam no cartão. Eu disse que não adiantava e tal, fiquei muito triste achando que o Pocket ia babar. Não sei como ele fez, mas ele arrumou os R$ 200,00 e ligou pra mim, era umas 14h30min, eu tava na escola.
Pai: Arrumei o dinheiro e tô indo lá agora comprar!
Eu: AAAAAAAAAAAAAAH jura pai? Te amo te amo te amo <3

Eu fiquei hiper feliz né, claro! Fiquei pulando a aula toda HAHA ç.ç Ai de repente meu celular toca, era meu pai. Atendi muito alegre esperando ele dizer qual era o número do meu ingresso, e acabei me chocando!
Pai: Olha neguinha, cheguei lá pra comprar o ingresso e estava esgotado!
Paralisei. Não tive reação nenhuma. Digeri a informação. O que ele disse mesmo? Os ingressos esgotaram. Mas... Começou a vender faz 1 hora, como pode ter esgotado?
Eu: Como esgotou se só faz 1 hora que começou a vender?
Pai: São só 500 ingressos, e tinha uma fila aqui desde de manhã pra comprar os ingressos, pessoas que compravam 8 de uma vez, e tinha até gente de outros estados, tem uma menina de Belém aqui que conversou comigo!

CHOREI. Tentei não mostrar a ele que estava chorando porque afinal ele havia feito o possível pra realizar meu sonho e não queria que ele me visse triste.
Eu: (voz de choro) Tá certo!
Desliguei. As lágrimas pingando.
Meus amigos: Anna, que foi?
Eu fiquei calada, chorando. Não conseguia falar nada, não suportava o fato de que tinha se esgotado, que eu não ia ver Ucker. Ai a professora perguntou se aconteceu alguma coisa com alguém da minha família, eu disse que não. Ai ela perguntou se eu queria sair da sala e eu disse que sim. Antes de sair contei aos meus amigos o que meu pai disse. Sai e fui pro banheiro, desesperada, chorando muito, ai meu pai ligou de novo, era minha mãe ao telefone, ela estava com uma voz feliz que logo me fez perceber a verdade. Meu pai é um palhaço, sempre foi! Por que não percebi antes?
Mãe: A gente voltou lá na Audrey, e oferecemos R$ 800,00 no ingresso de uma menina, e ela vendeu.
Eu: MENTIROSA!
Mãe: Como você ousa chamar sua mãe de mentirosa?
Eu: (rindo) Painho JAMAIS daria R$ 800,00 pra eu ver Christopher, JAMAIS.
Mãe: (rindo) Era brincadeira do seu pai meu amor! A gente foi lá, comprou o ingresso direitinho, seu número é o 038 viu? Fique sossegada que você vai ver o seu viadinho, opps, bebezinho! (minha mãe sempre gosta de me aperriar dizendo que Christian bota chifre em B.J. com Ucker :D)
Eu: Vocês querem me matar do coração é? Fazem idéia do quando eu chorei aqui?
Mãe: (rindo) Foi idéia do seu pai, você sabe como ele é e ainda acredita nas histórias dele!
As lágrimas caíram, mas eram lágrimas de alegria! Nunca me senti tão feliz assim, afinal, EU IA VER CHRISTOPHER, era o maior sonho da minha vida, eu estava MUUUUUITO feliz e agitada. Minha mãe falou mas um pouco e desligou. Eu estava chorando muito de felicidade, o meu maior ídolo, eu iria ver ele, já comprou o ingresso, agora era só aguardar o dia! Depois todos os meus amigos vieram preocupados falar comigo e até minha professora pra perguntar o que aconteceu. Quando eu contei ninguém acreditou, riram tanto do meu pai, disseram que ele fez de propósito pra eu morrer do coração e ele devolver o ingresso porque tava muito caro KSPASPAKSPOAKSOPAKSOPASPOAOSPASOPA , depois do episódio eu ri, ri muito. Mas só eu sei o desespero que passei na hora, uma agonia terrível.
Quando minha mãe chegou em casa ela disse que viu lá uma menina que parecia ser mais velha, tinha um cabelão preto, liso, era mito bonita, tava comprando uns ingressos pra o pessoal de Caruaru. Na hora eu captei.
Eu: Rídua!
Mãe: Como é o nome que você disse?
Eu: Rídua!
Mãe: É esse mesmo o nome dela! Você conhece ela?
Eu: Nunca falei com ela, mas ela é muito conhecida na comunidade de RBD, ela que organiza tudo, ela que ta organizando a vinda de Christopher e tudo mais.
Mãe: Ela tava lá bem nervosa pulando, tremendo, mas tava muito feliz. Fiquei preocupada porque a menina da bilheteria disse que não podiam entregar os ingressos ainda, que iam anotar seu nome na lista e a partir e amanhã era pra ir lá entregar o dinheiro e pegar o ingresso com o número já reservado. Fiquei nervosa, disse que se chegasse em casa sem o ingresso você me matava. Ai Rídua veio toda nervosa e me disse: Diga a sua filha que fique calma que não precisa se preocupar com nada, que vai dar tudo certo, que não fique nervosa não precisa disso, diga a ela pra se acalmar que ela vai ter o ingresso dela (ela estava muito nervosa, então era engraçado ver uma pessoa nervosa dizer a outra pra não ficar nervosa. Minha mãe me contava e morria de rir) Ela não se preocupe que vai ver ele. Eu já vi ele 3 vezes, eles todos, vi até a Anahí (deu um sorriso de canto a canto e começou a tremer) Até na tour de Adeus, eu ia ver eles no Rio, e acabei perdendo o vôo. Mas ai eu peguei um vôo pra São Paulo, de lá peguei um ônibus pro rio, me atrasei, mas consegui, deu tudo certo...
KAPSKPOASKOPASKOPASPOKASOPAOPSAKOPSAOPSAOPSA –
Minha mãe me contava enquanto imitava os gestos nervosos de Rídua. Quase morri de rir, só você mesmo né Ríh :D

01/06/09, Segunda-Feira.
Faltavam 3 dias pra eu ver meu grande Divo, eu estava tão feliz, e de repente minha felicidade foi pro espaço. Passei o dia inteiro espirrando, mas beleza, achei que fosse uma alergia qualquer que sempre tenho. Cheguei da escola MORTA. Tomei banho, comi e arriei na cama, tava me sentindo mal, toda doída, e com muito frio. Minha mãe mediu minha temperatura. 39,5° de febre :O Fiquei com medo de pegar uma gripe e não poder ver meu Ucker. Nem dormi direito pensando nisso.

02/06/09, Terça-Feira.
Faltavam 2 dias pra eu realizar meu sonho. Acordei com febre de novo. Não vou mentir, tive uma pequena esperança de acordar melhor, mas não, parecia que eu tava pior. Me levantei pra tomar café da manhã e desmaiei na mesa :O De tarde quando fui almoçar vomitei só de sentir o cheiro da comida :( Tava realmente muito mal. Minha mãe veio falar comigo, disse que se eu não melhorar ela não ia deixar eu ir pro Pocket, imagina se eu desmaio lá? Chorei tanto... Eu PRECISAVA melhorar e só tinha 2 dias para isso. Me entupi de remédio e repouso, nem pra escola fui.

03/06/09, Quarta-Feira.
Faltava 1 dia pra eu dizer ao Ucker tudo o que ele representa pra mim. Eu amanheci um pouquinho de nada melhor. Minhas febres de 40 graus agora eram apenas de 38,5°. Mas mesmo assim, eu ainda sentia dor no corpo inteiro, inclusive na garganta, nariz escorrendo, enjoou, enfim, ainda não dava pra ir ver Ucker naquele estado e principalmente com aquela cara azeda de morta viva que eu tava. Parecia que eu não via o sol a 7 anos :O De noite minhas febres altas voltaram, e eu fiquei com medo, tava tremendo em cima da cama com 40° de febre, e assistindo Rebelde, e cada vez que eu via Diego eu sorria e dizia que por ele eu iria melhorar. Quando fui dormir eu rezei, rezei muito pra papai do céu pra eu melhorar, eu não podia perder a chance de conhecer CHRISTOPHER VON UCKERMANN.

04/06/09, Quinta-Feira.
O grande dia. Quando acordei fiquei uns 10 minutos deitada na cama pensando merda, quando me lembrei que era hoje. Tive vontade de pular da cama, mas não tive coragem, sabia que eu acabaria desmaiando. Tentei me levantar, e incrivelmente consegui sem nenhum esforço. Alonguei e não senti dor em nenhuma parte do corpo, tente falar, NÃO ESTAVA MAIS ROUCA, medi minha temperatura, 37°. Não podia ser, e estava sonhando? Fiquei COMPLETAMENTE boa da noite pro dia. Agradeci a Papai do Céu e sai correndo do quarto, muito feliz, agora nada me impedia de ver meu bebê, ou pelo menos era o que eu imaginava. Assim que me levantei mamãe me deu a notícia. Parecia que o universo estava conspirando contra mim. Primeiro o preço, depois a gripe, e agora isso. Minha mãe disse que de madrugada ligaram pra ela pra pedir ajuda pra levar meu primo pro hospital que ele tava passando mal. Meu primo tinha 28 anos e paralisia cerebral. Não andava, não falava, não fazia nada, mas mesmo assim sempre foi muito querido por toda a família. Mamãe me disse que ele tava sem conseguir respirar direito, ficou lá no hospital internado, minha mãe disse que eu teria que aguardar um pouco pra poder saber a hora que ia pra Recife, pois o médico ia examinar ele e dependendo do que o médico disser talvez fosse preciso transferi-lo para um hospital da capital, então eu fiquei aguardando ansiosa em quando minha mãe foi ao hospital. 15 minutos depois liga minha mãe dizendo que ele tava piorando, que não conseguia respirar sozinho. Meia hora depois minha mãe ligou dizendo que ele morreu. Fiquei chocada. Não sabia mais se eu iria ver Christopher ou não. E então me senti um lixo. Meu primo morreu e eu estava preocupada se iria ver Uckermann, mas eu não conseguia me controlar, claro que fiquei muito triste pela morte dele, gostava dele, era engraçado ver ele brincando e tentando conversar com a gente, mas o que me abalou foi que eu estava mais triste por que não ia ver Ucker do que por que meu primo morreu. Me senti aquelas pessoas que não valem nada. Então minha mãe chegou em casa e me explicou o esquema. Eu iria pra Recife com meu pai, e ela ficaria pra ajudar a organizar o velório, amanhã seria o enterro e daria tempo deu ver. Eu fiquei meio sem graça, disse a ela que isso era uma falta de consideração pra com a família, ai ela disse:
Mãe: Filha, eu paguei R$ 200,00 nesse show, nem se eu morresse, eu iria querer que você faltasse, foi muito caro. Vá e divirta-se! Todos da família sabem que esse sempre foi seu grande sonho, eles vão entender. Hoje de noite você volta e amanhã nós vamos pro enterro.
Isso foi o que me deixou mais aliviada. Então eu tentei esquecer da realidade por um tempo e me concentrar no sonho: EU IA VER UCKER! Parei pra pensar, afinal, eu não tinha uma roupa descente o suficiente pra TIRAR UMA FOTO COM ELE. Precisava me decidir entre o novo&chique ou o velho&confortável. Precisava estar impecável pra o meu bebê e ao mesmo tempo precisava de conforto, porque de qualquer forma eu ainda estava doente, não podia arriscar ir com um saltão número 20 que eu sabia que meu corpo não ia agüentar e eu iria acabar tendo que sentar na área hospitalar porque ficaria muito cansada. Acabei me escolhendo entre um meio termo. Uma calça jeans básica, uma blusa nova SUPER linda, e um tênis que me deixou muuuuuuuuito nada a ver de verdade, mas eu precisava de conforto e o tênis era a melhor opção. Rezei pra a foto ser só da cintura pra cima. Não tive tempo nem de pentear o cabelo, meu pai me arrastou pro carro. Foi lá onde terminei de me arrumar, penteei o cabelo, me maquiei, TUDO. Chegamos lá bem em cima da hora, fui pra casa da minha tia, peguei o ingresso, fiz xixi e voltei pro carro, fiquei o caminho todo admirando o que eu tinha em mãos. Era mesmo aquele o meu passaporte pra o melhor momento da minha vida?

Meet&Greet
16:00h e lá estava eu, sozinha, em frente à Audrey LOTADA de fãs com a camisa do Ucker formando filas. Sai procurando meu lugar na fila, e então descobri que os 40 primeiro números já tinham entrado, me desesperei, perdi a hora de entrar :( Sai correndo, mostrei ao segurança meu ingresso de número 038 e eles me deixaram entrar. Cheguei lá achando que todas já tinham falado com Ucker e tal, mas vi que tinha outra fila se formando lá dentro, ai foi que eu entendi :D Procurei meu lugar na fila e não foi muito difícil, logo no começo. Encontrei com Luize Leite, A portadora do ingresso 037. A gente se conheceu por Orkut porque íamos tirar a foto juntas com Ucker, e acabamos ficando amigas :D Ta, eu esperava que ela fosse mais alta :O mas mesmo assim adorei conhecer ela, é MUUUITO legal (: Ficamos lá aguardando na fila enquanto não começava, e imaginando como seria, como tiraríamos a foto, o que diríamos, juramos uma pra outra que não íamos chorar! Eu sabia que ele ODEIA quem chora, e eu não queria que ele me odiasse, eu precisava me segurar, e achava que conseguia, até que ele apareceu. Ele ia passar pelo palco pra chegar a sala do Meet, e eu tava bem encostada a grade do palco, ele passou, todos gritaram e colocaram a mão, eu fui lá como todo mundo, gritando e com minha mão estendida, mas sem nenhuma esperança dele me tocar, e então ele me tocou, ele segurou minha mão, eu prendi ele, não deixei ele sair e ele puxou com força e foi embora, sorrindo. Chorei, chorei, chorei litros e mais litros, olhava pra minha mão e não podia acreditar, Christopher Uckermann segurou minha mão! As meninas começaram a mandar eu me acalmar que eu não podia fazer isso lá na hora, e eu tava me achando muito fraca, não sabia se teria forças suficientes pra na hora segurar tanto choro assim, então continuei chorando, chorei o máximo que a situação me permitiu, para ver se lá dentro não tinha mais lágrimas. Enfim me acalmei, me controlei de verdade. Tava nervosa, mas nem tremia tanto assim. A fila tava andando e minha vez chegando. Eu não sabia o que ia falar. Faltava 1 dupla e ai seriamos nós. O segurança que conversava com Lu falou que nós podíamos fazer o que quiséssemos com ele, abraçar, dar beijo, apertar o bumbum, qualquer coisa, que ele tava lá pra isso! Morri né? O segurança dizendo que tava liberado apertar a pompas de ouro do meu divo? AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH era bom demais pra ser verdade! Disse a mim mesma: não posso perder essa oportunidade, PRECISO colocar a mão naquelas nádegas :D A mulher perguntou meu nome pra colocar no cartãozinho do Autografo, eu disse, e ela me mandou aguardar na porta, cheguei lá estava ele, mais lindo que eu nunca havia visto, tirando fotos com duas meninas, tive vontade de gritar e chorar, mas me controlei, respirei fundo, minha hora havia chegado. Guilhermo nos chamou. Diga-se de passagem, Guilhermo é muito lindo, e bem gosto também, mas eu nem reparei na hora, só tinha olhos pra uma pessoa naquela sala. Andei rápido pra o lado do meu bebê, e Guilhermo me puxou pro outro lado dele, foi ai que eu percebi que Lu já estava no lado ao qual eu me dirigia. Ela chegou nele primeiro que eu, sorrindo, ele a abraçou e olhou-a, falando:
Ucker: Hola, como estas?
Lu: Muy bien!
(então ele virou pra mim com o sorriso mais lindo que já vi em toda a minha vida e me abraçou. Me senti realizada, estava abraçando meu ídolo, meu eterno ídolo, e fiz uma descoberta, Ucker é gordinho *-* Ta eu já sabia, mas foi bom apertar a barriguinha dele, o culote, a banhazinha em exerço AAAAAAH God ‘-‘)
Ucker: Como estas?
Eu não tive forças para responder a pergunta dele, fiquei admirando-o abobada. Como é possível tanta perfeição em uma só pessoa? Então ele repetiu a pergunta, achando que eu não havia entendido...
Ucker: Como estas?
Eu continuei calada, não lembrava como abrir a boca para falar, então eu sorri, primeira vez da minha vida que eu não consegui falar, tinha que ser ele pra me tirar o fôlego. Ele percebeu que eu não ia responder então sorriu também, ai o fotografo chamou pra foto, eu coloquei o rosto perto dele e sorri, pronto, já se foi a primeira foto e eu havia esquecido de fazer as poses que pensei mais cedo na fila. O fotografo mandou nos arrumarmos pra segunda foto, eu olhei pra Lu e ela me olhou desconfiada, os olhos dela me perguntavam: iai, beijamos ele ou não? Então eu respondi a Lu com atos, avancei pra bochecha dele, ela também, o fotografo foi rápido, então eu terminei um beijo barulhento nele, quando abri os olhos percebi que melei ele de gloss. Tive uma reação instantânea, como sempre faço quando melo alguém.
Eu: Te melei de batom.
Ele: (rindo) Siempre me melan todo :D
Eu:
Então deixa eu te limpar
Ai eu coloquei a mão na bochecha dele e comecei a limpar *------* Me senti tão feliz naquela hora, sempre sonhei em fazer carinho dele bem assim. Enquanto o limpava, admirei sua face, não é lisa e perfeita como eu imaginava, é bem normal, tava com umas barbinhas saindo muito lindas que arranharam meus dedos quando eu tava limpando. Terminei de limpar e percebi que o cavanhaque dele ainda tava brilhando, mas preferi deixar assim, minha marca nele :D Quando terminei de limpar percebi que ele havia autografado o cartão de Lu e entregado a ela, ai ele pegou o meu pra autografar, ai eu lembrei que precisava falar pelo menos ALGUMA COISA pra ele, e a primeira coisa que eu lembrei foi da Maria *-*
Eu: Nosotras somos Vondys!
Ucker: Son Vondys? (rindo)
Guilhermo: Ellas entan por todo el mundo, no?
(Ucker olhou pra ele com cara de quem não entendeu o que ele falou, ai ele completou) Las vondys, ellas estan por todo el mundo!
Ucker: Sí sí, és verdade!
Eu: Sí. (Ucker terminou de autografar meu cartão, estendeu ele pra eu pegar e olhou bem nos meus olhos, e falou devagar e claro)
Ucker: Yo amo las Vondys!
Claro que eu não consegui me controlar nessa hora, ele falou de um jeito tão convincente, tão verdadeiro, eu tinha certeza de pelo menos uma coisa na vida, Ucker realmente AMA as Vondys. Dei chilique, balancei as mãos rápido, dei um gritinho fino e abracei ele, ele ficou rindo. Então Guilhermo praticamente expulsou Lu de lá, e eu vi que eu seria a próxima, eu não podia sair assim, não havia falado nada do que tinha planejado a ele... mas afinal, o que eu tinha planejado? Minha cabeça tava um oco, não me lembrava de nada, então falei a primeira coisa que chegou, em um espanhol de dar pena. Peguei na mão dele, o olhei nos olhos e falei:
Eu: Hoy estoy realizando el maior sueño de toda me vida!
Ucker: Obrigado, obrigado, muito obrigado por toda su consideración!
(pelomenos foi isso o que eu entendi, mas não tenho certeza quanto a ultima palavra)
Eu o abracei de novo, senti novamente suas gordurinhas localizadas, fiquei meio envergonhada pela quantidade de obrigados que ele falou, e disse meio acanhada um “gracias” baixinho, e sai, tremendo, não acreditava ainda no que havia acabado de acontecer. EU CONHECI CHRISTOPHER UCKERMANN –‘ Lu me puxou pra ir pra grade pegar um bom lugar pro Pocket, mas eu precisava ir pra algum lugar chorar, disse a ela que ela fosse na frente e logo eu chegava lá, e fui me encostar na parede, revisei todos os fatos, tudo o que aconteceu, os sorrisos, o beijo, o batom, os abraços, meus chiliques, e ai começou a tocar inalcanzable, e eu comecei a me lembrar que para mim esse era um sonho inalcançável, eu sempre imaginava impossível conhecer ele, abraçá-lo e beijá-lo, escutei a letra da música, cantei e chorei naquela parte que diz “Se subieras que puedo morrir por ti” Porque eu lembrei que tinha uma foto do Ucker no meu Orkut com essa legenda. Me lembrei de tudo o que eu ia falar e esqueci, que ele sempre foi o meu preferido dos 6, que desde 2006 eu o admiro, que ele é muito lindo, que a voz dele me deixa arrepiada, que sempre amei ele incondicionalmente, que sempre sonhei em um dia poder beijar a boca dele, que já perdi noites de sono pensando nele, que já peguei brigas na escola pra defender ele, e que eu amo ele, não acreditei que eu esqueci de dizer que amo ele, mas é claro que ele já sabia disso, então nem grelei, e daí que eu não disse tudo o que ele é pra mim? Provavelmente ele ia se esquecer de tudo mesmo, eu sei muito bem o que ele é pra mim e isso já me basta, o que importa é que eu realizei o maior sonho da minha vida. A única pena era que eu não tive como pegar na bunda dele, ele estava sentado :( Mas tudo bem, eu sentia que haveria uma próxima vez, e nessa vez eu aperto a bunda e roubo um selinho, tava sentindo isso *-* Inalcanzable acabou, eu enxuguei minhas lágrimas de felicidade e fui procurar Lu, agora sim eu finalmente estava com o ar de que tinha realizado meu sonho.




Pocket Show
Lu estava na grade, que agora estava cheia de gente, fiquei lá do lado dela conversando com Marcela e Renatinha, enquanto o tempo passava, a gente falava, ria, cantava, e a fila ia diminuindo. O Meet cabou, a galera do ingresso de 100 tava entrando, e o tumulto perto da grade foi aumentando, senti calor, as pernas fracas queriam me derrubar, mas eu era mais forte que elas e as obrigava a continuaram me sustentando. A agonia ia piorando, meu corpo me pedia água, eu precisava de água, mas não podia sair senão perdia o lugar, me segurei então, mais cedo ou mais tarde eu sabia que aquilo ia passar, por Ucker vale à pena. Mas não tava passando, tava piorando cada vez mais. Eu senti que ia desmaiar, não agüentava mais, e não podia continuar assim porque eu sabia que tava doente, presiva tomar água.
Eu: Lu, to passando mal!
Lu: O que você tem?
(ela sabia que eu estava doente)
Eu: Acho que vou desmaiar
Lu: Quer tomar água?
Eu: Quero, mas como?
Lu: Eu dou um jeito.

Então Lu chamou um segurança, ela é agiu nisso, ficou amiga de todos os seguranças assim na hora, sabia o nome de todos eles já.
Lu: Ela ta passando mal.
Segurança: Vá tomar água
Eu: Se sair daqui eu perco o lugar
Lu: Pega um copo d’água pra ela?
Segurança: Não posso! Assim todas vão querer
Lu: Mas ela vai desmaiar
Segurança: Quer vir tomar água aqui?
(Não escutei bem, tava tudo girando, mas acho que ele falou mais ou menos isso)
Eu: Sim
Ai eu sai do meio da aglomeração e fui atrás do segurança, mas não consegui achar ele, por que ele tava dentro da grade e não tinha como ver além da multidão, não sabia por onde ir até ele, e nem lembrava mais de como era o rosto dele, senti que ia desmaiar, não podia ficar muito tempo procurando, fui tomar água. Corri pro bar e bebi água, tentei voltar pro meu lugar e aconteceu o que eu mais temia, não me deixaram voltar, tentei ir para outro lugar que fosse possível ver meu Ucker, e não, não consegui, não encontrei um lugar sequer que desse pra ver a cabecinha dele pelo menos, não via nada, o palco era baixo, AAAAAAAAAAH não acreditava nisso, eu iria perder o show do Ucker, eu precisava achar uma solução até o show começar, mas ai, todos começam a gritar, eu sabia o que tava acontecendo mas não queria acreditar, Christopher tava no palco, o som começou a tocar, e eu a chorar, não era possível, eu não conseguiria ver nada do show do meu bebê? E por que logo eu? Tanta gente que tava lá só pra ajudar a lotar e conseguir ter a AWT, tinha tanto foser, e eu que realmente AMAVA Christopher mais que qualquer outro dos seis não iria conseguir ver o show? Ele começou a cantar Trás de Mi e eu angustiada comecei a correr doida procurando um lugar para ver ele, mas não eu achava, todos estavam pulando muito, eu não conseguia me infiltrar no meio, chorava e cantava alto e forte, com muita raiva, maldita hora que eu sai daquele lugar. Então eu olhei pra trás desesperada, e vi uma rampa na porta do banheiro, onde tinham algumas meninas lá cantando e gritando, então eu imaginei que talvez lá de cima desse pra ver alguma coisa, corri até lá, estava certa, eu conseguia ver a cabecinha do meu bebê andando de um lado pra outro do palco, sosseguei e assisti ao meu gatinho cantando e dançando, apesar de não ver quase nada, mas eu cantava com todas as minhas forças, e chorava bastante. Em seguida ele cantou Nuestro Amor, e eu senti falta da voz da Dulce nessa música. Depois ele cantou Me Enamoro de Ti, eu estava lá na rampa com mais umas 10 ou 15 meninas, e de todas apenas eu sabia cantar aquela música, e quando Ucker subiu na caixa de som e olhou pra lá, ele viu que apenas eu estava cantando, e me encarou, ficou me encarando, eu tremi e continuei cantando o mais alto que pude, meu Deus, ele tava olhando pra mim. Sei que parece besteira perto do que eu vivi ao lado dele a alguns minutos atrás apenas, mas aquilo era especial pra mim, dentre tantas pessoas lá, ele ficou olhando pra mim, ele me notou na multidão, cara, isso é demais pra mim. Logo após começou Inalcanzable, foi bem engraçado por que ele estava cantando só ao som da guitarra de Thiago, então para esperar a batida teve que atrasar o refrão, mas os fãs não perceberam e começaram a cantar o refrão ai Ucker estendeu a mão em um gesto que mandava a gente esperar um pouco, e então ele começou a cantar o refrão na batida certa, eu ri. No segundo refrão fizemos a mesma coisa, e dessa vez ele riu junto comigo. Logo após ele cantou Sueles Volver, sem música, só a voz dele, e como eu esperava, foi lindo. Todos cantavam o mais alto que podiam aquele refrão que expressava exatamente o que estávamos sentindo, eu já estava mais calma e havia parado de chorar, mais gritava a música com todas as minhas forças, sentia até uma tontura cada vez que gritava, tava realmente me esforçando demais pra tudo aquilo, mas nem liguei, continuei gritando, e na parte “solo pienso em regressar a ti” ele se calou e colocou o microfone pra a gente, eu cantei esse trecho como nunca havia cantado em toda minha vida, e ao mesmo tempo cantava da mesma maneira que sempre cantei deitada no quarto pensando nele. Cada vez que eu cantava este trecho da música eu pensava em um dia ver ele novamente como no dia do show de RBD, e quem sabe até ver de perto, e agora havia se realizado, eu estava lá, já havia falado com ele, visto ele de perto, essa música que eu sempre cantei com esperança se realizou, eu estava tão feliz que mal percebi as lágrimas descendo, só quando chegou o final da música que em vez de gritar “estas tan lejos” eu gritei “estas tan perto” eu percebi que já estava chorando a algum tempo. Enxuguei as lágrimas e me acalmei, eu sabia muito bem o que faltava, apenas uma música e tudo acabava, eu tinha que aproveitar ao máximo aquela última música. Ele falou alguma coisa sobre caipirinha antes de anunciar a música, a cara dele, pois na primeira vez que veio ao Brasil lhe perguntaram o que ele mais gostou daqui e ele falou que foi a caipirinha :D E então a música começou, era Light Up The World Toning, claro, todos já sabiam disso. Cantei, pela primeira vez na minha vida, essa música em um show, eu não tinha ido ao show do RBD em que ele cantou ela, eu me emocionei bastante, era mágico ouvir ele cantando aquela música que eu passei semanas ouvindo e chorando por que não fui pro show do Adeus ouvir pessoalmente ele cantar. Quando ele começou com os “Uh Uh Uh Uh” eu fazia loucamente o _ para ele, como havia sido combinado na RRR, mas parecia que só eu estava fazendo, mesmo assim não hesitei, continuei, e me sentia tão feliz por estar lá fazendo aquilo, em ver ele dançar loucamente a música favorita dele e pular como um canguru pelo palco todo, e o grito, a seu grito de Get Crazy me arrepiou toda. A música acabou, ele agradeceu, disse que nos ama, e foi embora. Rápido demais. Nem vi ele saindo, nem tive tempo pra perceber que havia acabado e ele já estava do lado de fora da Audrey entrando no carro pra ir embora antes que os fãs conseguissem persegui-lo. Eu parei, acabou mesmo? A fixa caiu, meu breve momento com Ucker chegou ao fim. Procurei por Lu, ela estava com meu autografo e eu tinha que achá-la de qualquer forma. Achei, e ela tava preocupada comigo.
Lu: Menina, tu tava onde?
Eu: Nem te conto menina, não consegui voltar pra lá, tive que assistir o show todo da rampa do banheiro, dava pra ver só a cabeça de Ucker :(
Lu: Por que tu não fosse atrás do segurança? Ele ficou te procurando, tava endoidando atrás de tu
Eu: Eu tentei ir até ele mas não achei ele nem nada, ai comprei água mesmo, mas nada não, eu não ia conseguir voltar pra perto de você mesmo.
Lu: Oxe, sabe onde era que tu ia assistir o show? Sentada em um banquinho.
Eu: PUTA QUE PARIU
:@
Eu não acreditava nisso, eu ia assistir o show todo num banquinho na área de segurança do lado do palco em vez de assistir lá do lado do banheiro :( :@ :( :@ :( :@ Fiquei ainda conversando com a galera de Caruaru, minhas amigas de lá compraram ao segurança a garrafa que Ucker tava bebendo água por 15 reais. Tinha ainda um restinho de água, implorei a elas pra deixar eu colocar a boca lá no mesmo lugar que Ucker colocou e elas não deixaram, mas eu sabia que elas não iam deixar, eu também não deixaria HAHA ~ Conheci Iago e Marina, passamos uns minutos conversando lá do lado de fora da Audrey em quanto eu esperava meu pai, Marina me mostrou as fotos que tirou, tinha uma da bunda do bebê, lindas as fotos dela, fiquei triste por que não tinha tirado nenhumazinha sequer. Conversamos sobre o que aconteceu, eu revisei os fatos com Lu, ela me ajudou a lembrar de uns detalhes que eu tinha esquecido, enfim meu pai chegou e tive que ir embora, eram 18:00h. Voltar pra casa? Não, voltar pra realidade. Foi o que pensei na hora que entrei no carro. Voltar pra minha vida real onde eu teria que ir a um enterro, ir pra ensaios e reuniões do Nova Geração, preparar coisas do Grêmio, fazer dever de casa, fiquei triste a perceber que Christopher não estava incluído nas minhas atividades dos próximos 3 meses, até ele voltar para o já prometido show. Mas então me lembrei que teria que contar o que aconteceu a um monte de gente, e fiquei feliz por que pelo menos assim eu me lembraria de todos os detalhes constantemente, e fiquei ansiosa em quanto começava a espera incessante para ver minhas fotos com Ucker no site dele. Oi realidade, infelizmente, estou de volta.

FIM, por enquanto!